sexta-feira, 8 de julho de 2011

vento

o vento que leva o meu cabelo pra traz
o mesmo vento em que em um ato de desespero
fecho meus olhos e tento aliviar as dores

é pra ele que eu entrego
tudo o que não me faz bem
tudo que tira meu sono
todas as minhas ilusões de uma vida distante

quando ele toca a minha face
ou nossos dedos se encontram sem querer
fecho meus olhos lentamente
e me permito esquecer


Um comentário:

Obrigada por comentar
volta mais uma vez voolta?