sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

hoje

Hoje não estou pra ninguém
Talvez nem pra mim mesma
as luzes lá fora
me animam
de uma tal maneira

hoje vestirei uma coisa que nunca vestiria
Vou beber algo que não beberia
Talvez as lembranças me deixem um pouco viva hoje

Essa multidão de pessoas
Parecem me olhar assustados
mais hoje eu não vou ligar

vou sobreviver aos maus olhados
e ter um pouco mais de felicidade
 
 

3 comentários:

  1. Acho que todo dia é dia de fazer isso, vestir algo diferente, vever algo que não bebe sempre, todo dia é dia de mudar.
    Lindo texto bru
    bgs

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto a cada dia surpeendendo mais bruna e expressa seu proprio coração como ninguém !!

    bjo bruh*

    ResponderExcluir
  3. Nem eu! Que a cada hoje, eu saiba seguir a risca o seu poema.
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
volta mais uma vez voolta?