terça-feira, 16 de novembro de 2010

~*~

nada do que se for
não se perdera na memoria
Meu amor, será qualquer dor
De esquinas e becos, qualquer


Há tantos sonhos
guardados em entrelinhas
Segredos e atitudes
guardados assim

2 comentários:

  1. Olá Bruna!

    Tenho tantos sonhos, muitos guardados no peito, nas entrelinhas da alma...
    Belo seu texto!

    Bjs

    Mila

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
volta mais uma vez voolta?