terça-feira, 17 de agosto de 2010

Maria do baiirro


Menina toda muleca
Tem um olhar de quem é sapeca
Não sabe o que quer
Não sabe ao menos se sabe ser mulher

Vive com os pés descalços
E não liga pra nada
Tem gingado de quem é danada
Mais seu olhar transmite bondade

Ao longe alguns se encantam
Outros se espantam
Como pode uma mulher de uma beleza
Ter aparência com tanta aspereza

Mais ela diz que a felicidade
Não mora vizinha da maldade
E que o mundo precisa ter mais bondade

Então a menina do bairro
Vive com seu jeitinho
Cuidando bem dos animalzinhos
Plantando sementes ao seu redor
Transmitindo o amor
Esquecendo da dor
Vive tentando não perder a magia
Que aos poucos estão tirando
Daqueles olhos cheio de alegriia
La vaai ela MARIA MARIA !


Um comentário:

  1. Sua cara esse poema!! adorei. o rafa que te chamava de maria do bairro, nao era? hahah

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
volta mais uma vez voolta?