segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Eu sou !

Posso ser uma idiota das grandes
Posso me fechar como já não se faz mais
Posso ser a criança mais temperamental
E você nunca conheceu ninguém tão negativo
Quanto, às vezes, eu sou
Eu sou a mulher mais sábia que você já conheceu
Eu sou a alma mais amável com a qual você já teve contato
Eu tenho o coração mais valente que você já viu
E você nunca conheceu ninguém tão positivo
Quanto, às vezes, eu sou
Eu culpo a todas as pessoas, menos a mim mesma
Minha agressividade passiva pode ser devastadora
Eu sou assustada e desconfiada
E você nunca conheceu ninguém tão fechado
Quanto, às vezes, eu sou.
Aquilo a que eu resisto persiste e fala mais alto do que eu imagino
Aquilo a que eu resisto, você ama, não importa o que eu faça
Eu sou a mulher mais engraçada que você já conheceu
Eu sou a mulher mais estúpida que você já conheceu
Eu sou a mulher mais bonita que você já conheceu
Você enxerga tudo, você enxerga cada detalhe
Você enxerga toda minha luz
E você ama minha escuridão
Você entende tudo de que eu tenho vergonha
Não há nada com que você não se identifique
E você continua aqui
E você nunca conheceu ninguém que seja tanto assim, com tantas faces
Quanto, às vezes, eu sou.

2 comentários:

Obrigada por comentar
volta mais uma vez voolta?