domingo, 22 de agosto de 2010

....

E la vai ela
Tentando ser donzela
Pobre coitada
O génio cigano vive intensamente em suas veias
Ela queria ser diferente
Se impor aos seus limites
Mais seu medo aa o seu medo
Não a deixa agir
Ela se lembra todo dia
Oh mais é uma tortura
O que ela pode fazer
Se vive em um mundo que não é seu

Ela precisa de ar
precisa amar
Mais do que nunca
Para esquecer devaneios que passam pela sua cabeça.

Um comentário:

  1. Muitas vezes temos que enfrentar dragões bem maiores do que nossa lança consegue alcançar, é ai que entra um cavalo pra te dar agilidade, um escudo para te proteger, um esguicho dágua para apagar o fogo do dragão. Sim, amigos, familia, Deus! Não estamos sozinhos, apenas não sabemos aproveitar as companhias que temos. Ótima semana.

    Samuel Avner
    http://rabiscosderealidade.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
volta mais uma vez voolta?