segunda-feira, 19 de julho de 2010

Quando as borboletas partirem

                              
        Ao perceber que as borboletas estão a desaparecer
        E que a magia de um bater de asas...
        Todo mundo pode esquecer
        Meu coração entristece 
       Minha razão desaparece
      Com medo de nunca mais voltar a ver
       Quando por ironia uma aparece
         Eu a contemplo
       Oberso-a na mais calma
       O sentar na mais linda flor 
         As asas batendo devagar
         Um coração pulsando com alegria
   Ao ver que toda aquela magia ainda existe, e na minha mente persiste
      Que não ha ser mais fantástico e lindo
    Do que uma singela borboleta
       Que na maior sintonia inspira beleza e expira liberdade
      Voando em um mundo diferente
       No qual não existe maldade
       Nos mostrando o seu espetaculo
        Para no final do dia
        Sua luz apagar
      Dormir pra nunca mais acordar
       E ao meu despertar
       Eu quero mais magia
      De uma borboleta qualquer !

(Bruna L.P #)

7 comentários:

  1. A leveza e magia da borboleta é tudo que precisammos para termos uma vida mais encantadora!
    Belos versos!
    ;D

    ResponderExcluir
  2. Borboleta esta, em sua fragilidade, tão sutil como uma seresta, se deleita com exímia habilidade.

    Adorei teu blog, seguindo com certeza.

    Samuel
    http://rabiscosderealidade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Alinhavo de Cores. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Lindo e delicado texto. Adorei!

    =)

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
volta mais uma vez voolta?