terça-feira, 1 de junho de 2010

Tento não me descuidar um instante
Um desvio de olhar pode mudar tudo
Então fico aqui parada sentada atrás da estante
Escutando o infinito de pingos na janela
Sempre a mercê do nada
Ele nunca cansa de cuidar dela?
Me pergunto qual será a próxima parada
Ou quantas voltas do relógio eu vou ter que esperar
E se ele chegar e ela não mais estar
Cansar-se de esperar pode acontecer
Se pergunte mais uma vez se vale a pena
Veja qual lado seu coração doí mais
Liberdade sempre me fascinou, mais seu amor é a fonte da minha vida.
Um dia alguém me disse que nunca poderia ter tudo o que quero
que a vida é coberta de escolhas
E qual é a escolha ?

2 comentários:

  1. adorei *-*
    gostei das rimas, e amei as palavras que você usou.
    estou seguindo, parabéns

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
volta mais uma vez voolta?