segunda-feira, 31 de maio de 2010


Numa noite fria e com o coração calado...
O único som que me persegue são latidos inquietos de um cão
E com o pensamento distante demais para deixar qualquer lembrança entrar.
A pergunta de agora é por que o sono não se apodera de mim? Ando energica demais para me sentir calma e com a mente limpa.
Poderia ter feito mais é a frase que me deixa pensativa
Fiz o que pude pra te salvar de um horizonte ruim
Agora com o coração sereno e aberto eu te deixo ir sem olhar pra trás.
E logo o sono me persegue, estou beem, e o que quero e um sonho bom !

6 comentários:

  1. O cão que late é justo aquele que está aí pra proteger o seu sono que virá, sem dúvida.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  2. Muito linda sua poesia, gostei muito do seu blog, li outras poesias também.Parabéns e obrigado pela visita.Tudo de bom pra você.Arnoldo Pimentel

    ResponderExcluir
  3. Lindos pensamentos, bela poesia.
    Obrigado pela visita...
    seguindo!
    Bjs
    Mila

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
volta mais uma vez voolta?